Dicas

Dicas de segurança na internet para crianças

Segurança na internet para crianças tem sido um assunto muito presente entre os pais. Os pequenos parecem que já nascem cheios de habilidades e ansiosos para se conectarem digitalmente com o mundo.

Por exemplo, desde muito novinhos, reconhecem os ícones dos apps que gostam e uma tela de smartphone atrai a atenção deles por um longo período. 

E, claro, chega em um momento que os pais não conseguem monitorar em tempo integral como as crianças estão fazendo uso das tecnologias.

Por isso listamos algumas dicas para seu filhote estar seguro na internet.

Mantenha sempre o diálogo
Todos nós já fomos crianças um dia e por isso mesmo sabemos que só proibir, nem sempre é suficiente. Por isso é muito importante ser franco (a) e explicar porque tais aplicativos ou tecnologias ainda não podem ser usados por eles.

Explique sobre os riscos de conversar com pessoas estranhas em mensagens privadas de aplicativos ou através de jogos online, por exemplo.

Também mostre-se interessado (a) e aberto (a) para tirar dúvidas e para que eles se sintam incentivados em te contar sobre os jogos, vídeos e amigos com quem interagem.

Observar o comportamento deles, assim como algumas mudanças, é essencial para perceber se algo os está incomodando. Se isso for o caso, inicie uma conversa mais delicada e sincera, o que com certeza fortalecerá os laços de confianças entre vocês.

Infelizmente, cyberbulling também ocorre com crianças e elas podem ser tanto vítimas como quem comete.

Alguns comportamentos das vítimas são baixa autoestima, ansiedade e até agressividade. Dê atenção a essas mudanças de comportamento.

E caso algum de seus filhos estiver cometendo cyberbulling, é importante reforçar o diálogo de respeito com o próximo e também tentar identificar o que pode estar provocando esse comportamento.

Ensine sobre privacidade
O valor e o que engloba privacidade tem mudado. Diariamente somos convencidos de que abrir mão de algum tipo de privacidade é mais benéfico do que prejudicial para nós.

Contudo, essa decisão e avaliação do que pode ser compartilhado digitalmente é mais difícil para crianças, pois ainda estão aprendendo a tomar decisões e reconhecer riscos.

Deste modo, é essencial explicar que alguns conteúdos e rotinas não devem ser compartilhadas e que também é necessário respeitar a privacidade de outras pessoas.

Estabeleça regras
Combine regras desde os primeiros acessos: horários, o tempo, os sites, eletrônicos e os consoles (aparelhos de vídeo game) que seu filho poderá usar.

Recurso de Controle Parental como aliado
Controle parental é um recurso oferecido por sistemas operacionais, sites e aplicativos para os pais garantirem privacidade e segurança na internet para crianças.

Esse recurso ajuda a limitar o tempo de acesso e por quais sites as crianças podem navegar.

O recurso muda conforme o site/empresa que oferece. E alguns tipos podem ser:


1- Usuários e perfis restritos no computador:

Permite criar tipos especiais de contas nas quais as atividades são restritas e supervisionadas. O que garante mais filtro e controle na atividade, conteúdo e no acesso das crianças.

O sistema operacional Windows possui uma página em que você pode configurar esses perfis. É bem prático e intuitivo. Confira  clicando AQUI

E se você estiver utilizando um Mac da Apple, a empresa também possui um site com o passo a passo para configurar o Controle Parental. Confira clicando AQUI.

2- Aplicativos e configurações para celulares

Existem alguns aplicativos para smartphones que podem ajudar no controle de acesso do seu filho.

Quem usa Android pode instalar o app Family Link. Confira clicando AQUI.  

E a Apple possui um app que ajuda no controle parental nos aparelhos Iphone, Ipad e IPod Touch. Confira clicando AQUI

Gostou das dicas? Esperamos que elas ajudem a manter o seu filhotinho seguro ao se divertir e explorar a internet.

VEJA TAMBÊM!

A diferença entre cadeirinha, bebê conforto e moisés Maneiras de estimular o desenvolvimento do seu filho Paternidade ativa Agosto: o mês de incentivo à amamentação