Dicas

Paternidade ativa

Ser pai é participar, se envolver ativamente na rotina, no crescimento e na vida dos filhotinhos desde que estão na barriga. E isso vai além da figura de provedor perpetuada por tantas gerações. Ao encontro disso, tem-se falado muito em paternidade ativa, que diz respeito a poder ser um pai que está ao lado do seu filho e que compartilha todas as responsabilidades com a mamãe.

Não se nasce sabendo ser pai, é na prática do dia a dia que os aprendizados vão vindo e pode ser um desafio, mas também é repleto de recompensas. E, claro, provavelmente a maioria dos pais e mães não conseguem estar suficientemente presentes em todos os momentos do crescimento do filho como gostariam, mas confiar no valor do seu papel de cuidador e buscar um equilíbrio nas rotinas é fundamental.

A presença do pai é benéfica para o desenvolvimento dos filhos em diversas áreas como, por exemplo, maior bem-estar psicológico da criança, melhor autoestima, mais habilidades sociais e, inclusive, mais probabilidade dos meninos, quando crescerem, serem pais comprometidos.

O fortalecimento do vínculo entre filhotinhos e papais só agrega a curto e longo prazo para toda a família. Então, paternidade ativa é benéfica para as crianças, para os pais e um avanço na direção da igualdade de gênero. É um movimento que busca romper um ciclo vicioso de viver e de permitir que seus filhos cresçam e se sintam pressionados e sobrecarregados a repetir papéis engessados e pré-definidos.

A Unicef preparou um guia sobre paternidade ativa que foi distribuído no Chile. Mas como esse tema é universal, a gente pode pegar dicas bem práticas de como ser um pai ativo:

– Amar seu  filhotinho com amor incondicional;

– Olhar e ouvir com atenção quando seu filho tem algo para te contar ou se expressar sem palavras.

– Pegar no colo e abraçar quando seu (ua) filho(a) sente medo ou raiva;

– Comemorar suas atividades, realizações e aprendizados (aprender a pegar um objeto, a caminhar, a construir uma torre, se vestir sozinho..);

– Compartilhar tarefas domésticas e incorpore o seu  filho em tarefas simples como se fosse um jogo para aprendizado.

– Brincar com ele.

Logo a paternidade é organizar sua rotina de forma a manter uma relação ativa e responsável com seu filhotinho. Conta para gente quais os momentos mais legais ou desafios que viveu com seu filhotinho?

Imagem: @leopaidosbe

VEJA TAMBÊM!

Acessórios para o carrinho de bebê Como cuidar e vestir seu bebê no verão Alimentação das crianças até 2 anos Estampando camiseta infantil em casa